quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Novo Dia

Os meus olhos cegaram, esta manhã, com o intenso clarão laranja que invadia o meu quarto… 


O sol já nascera há minutos e com uma garra tal que me obrigou a cerrar os olhos e a escancarar a alma…

Quando se acorda sob a bênção de um nascer do sol que vem do mar, entra pela janela da cozinha, trespassa toda a casa, sem pedir licença, e nos vai beijar à cama, é impossível não se sentir grata...

…Pelo dia lindo que começa, no conforto de uma cama quentinha, sob o abraço de quem se ama, sabendo que as dádivas desse amor ainda dormem, seguras, saudáveis, felizes, logo ali, no quarto ao lado, num lar que é nosso, composto à nossa medida, na perspetiva de um dia de dedicação ao que se gosta, aos de quem se gosta, na liberdade de escolha e vida de quem vai tropeçando, como todos, nos buracos do caminho, podendo até cair, mas dignamente sabendo erguer-se e seguir adiante...

Poder de recomeçar a cada novo dia: é isto que o nascer do sol tem de fascinante! 

Sofia Cardoso
10 de dezembro de 2014

Sem comentários:

Enviar um comentário