domingo, 22 de fevereiro de 2015

Balde d' Água Gelada

Fui nomeada para o "Ice Bucket Challenge" já tardiamente e quando o calor se despedia. Não respeitei, no entanto, a nomeação e, de resto, mais depressa e melhor corresponderia contribuindo financeiramente para a causa, sem vídeo ou gasto de água polémico e excessiva euforia.
Em matéria de solidariedade, como em tantas outras, prefiro o gesto discreto ao "show off" concreto.
Ora, lembrei-me disto porque dei comigo a constatar que falhei o desafio mas, curiosa e ironicamente, têm sido muitos os baldes de água fria que tenho levado ao longo da vida e, pior, com a desvantagem de isso sequer beneficiar causa nenhuma...
Água tão gelada e vinda de baldes tão distintos que um dia fico “Frozen” e depois não me venham cá cantarolar «Já passou! Já passou…!» que não vou acreditar de forma alguma.
Na verdade, começo a desconfiar que haja lá em cima quem não vá muito à bola com a minha pessoa e adorava saber porquê, com tanta erva daninha enraizada cá em baixo a fingir-se da mais fina flor de "bouquet".
«Vais ser recompensada, tem calma…» - ouvi e acreditei tantas vezes… E quando menos espero… Toma lá nova descarga de água gelada! E, teimosa, o mais grave é que não me habituo nem por nada!
Com tanta cunha que já tenho no céu, só não percebo que tipo de cartas, andam por lá a lançar. Contudo, é a minha vida que, alheios à minha angústia, parecem apostar num qualquer jogo de azar.
Façam lá o favor de parar de lançar baldes, não vá eu congelar, e lancem antes cartas para começar a ganhar, que a brincadeira e a resistência têm limites e eu estou cansada de ser presenteada pela minha resiliência desta maneira...


Sofia Cardoso
22 de fevereiro de 2015


4 comentários: