quarta-feira, 8 de abril de 2015

Pela Paz...

Há assuntos que nos desgastam e que, por isso, se gastam…
Sou persistente, sou. Obstinada, até, para alguns mas sempre no melhor e mais positivo dos sentidos e rumo à melhor e mais positiva das direções.
Não insisto no que deixa, por si mesmo, de fazer sentido e muito menos rumo em direção a abismos de emoções. Pelo contrário, aí, firme, desisto.
Sim, porque a desistência não é fraqueza digna apenas dos mais receosos. Pode ser (e é-o, seguramente, muitas vezes) resolução digna dos mais corajosos.
Nunca é fácil mas frequentemente, preciso. Em nome da tranquilidade, da paz, da estabilidade.
E até a maior das forças necessita de um travão na sua capacidade de resistência, em defesa da sua própria essência.
Assim, caros assuntos que se prendem com o que já ficou para trás e que pretendem, inadvertidamente, prender-me ao que atrás pertence, considerem-se livres do meu presente, daqui para a frente.


Sofia Cardoso
08 de abril de 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário