segunda-feira, 29 de junho de 2015

Encaixe

As pessoas ouvem tudo, encaixam o que querem e interiorizam o que lhes convém.
Sempre foi assim, é assim e assim sempre será.
Porque somos todos diferentes e a maneira como encaramos os acontecimentos depende invariavelmente de como fomos moldando a nossa maneira de ser e de estar, em função das formas em que nos vimos enfiados para crescer no forno da vida, não sem esturricarmos um pouco, aqui e ali, quando sujeitos tempo demais ao seu aperto abrasador…
Cada um opina e age em conformidade, não com as circunstâncias em que o alvo da opinião se encontra, mas de acordo com a ideia por si mesmo criada do que considera que se passa, mesmo que desconheça o essencial.  
A partir daí, interessa só o que se enquadra bem na moldura para a fotografia que se tirou da situação, com a sua própria lente.
O poder de encaixe de cada um é, portanto, bem ou mal, limitado e quanto a isso não há nada a fazer, senão sensatamente optar pelo silêncio, quando nada houver de positivo para dizer.
O mais importante é ser consciente, autêntico e, por maioria de razão, coerente. Aliás, no mundo que temos hoje, é muito mais do que importante… Eu diria ser urgente!








Sofia Cardoso
28 de junho de 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário