quinta-feira, 18 de agosto de 2016

40, a sério?!?!

Era uma vez uma miúda que adotou o melhor amigo do irmão…
A mesma miúda que entrou na tua vida há cerca de 26 anos e que se instalou no melhor lugar que encontrou.
O mesmo lugar privilegiado que daí até hoje lhe tem permitido partilhar mil e uma experiências contigo.
As mesmas experiências que nos fizeram crescer juntos, da pré-adolescência até à idade adulta.
Um crescimento feito de histórias com episódios intercalados de drama e comédia.
Drama e comédia que sempre tão bem soubeste partilhar porque a tua disponibilidade não tem limites e, sempre presente, conseguiste estar.
Uma presença que nunca conheceu distâncias porque de Sintra ao Algarve, passando maioritariamente por Lisboa, nunca deixámos de nos apoiar.
Um apoio incondicional de quem corre lado a lado, não para ganhar, mas pelo simples prazer da corrida partilhar.
Uma partilha que soma muito mais do que corridas. Soma emoções, lições e (vá lá, tenho que dizer…) umas belíssimas refeições, a pretexto de desabafos ou comemorações.
Para desabafar, comemorar, ajudar ou simplesmente da vida desfrutar, estás sempre aí, com uma paciência admirável e inigualável.
A paciência de quem comigo subia a serra; de quem apadrinha; de quem até o nosso animal de estimação (que até a ti devo a alegria de ter encontrado) ajuda, no seu último dia, a devolver à terra; de quem ténis me ensinou a jogar; de quem me ensinou a conduzir; de quem tem sempre um spot novo para me apresentar; de quem comigo nunca precisou de discutir; de quem se levanta de madrugada para ao aeroporto me levar; de quem, de mim, conseguiu ainda nunca se fartar…
E não te fartas porque a tua dedicação, carinho e preocupação, a par do teu (muito) bom feitio, tranquilidade e bom coração, fazem de ti uma pessoa realmente especial e isso não vai nunca depender da tua idade.
Idade linda, a que hoje completas, e que desejo te complete a ti com o que mais desejas, para seres muito feliz a partir daqui.
Daqui, deste momento em que esta tua amiga e afilhada te reafirma que gosta muito, muito, de ti e que espera estar sempre aqui.
Podia dizer muito mais e talvez até muito melhor mas releva muito mais o que vamos vivendo do que o que sobre isso for escrevendo, ainda que já faças parte incontornável de um livro que eu conheço, só porque o laço que nos une é infindável.
E agora, siga pelos quarenta a abrir caminho para esta miúda que está sempre três passos de ano atrás, cronologicamente, mas que te seguirá sempre muito atenta e orgulhosamente.  
Sofia Cardoso
18 de agosto de 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário