domingo, 9 de outubro de 2016

Paixão

Nunca foi físico, não é físico,
Porque é muito mais do que físico…
Partindo dele, transcende-o…
É uma atração intelectual,
Uma afinidade imaterial.

A empatia que gera o sorriso…
A profundidade do olhar…
A alegria na voz…
A espontaneidade do toque.
O coração a bater em sintonia…
…Desenfreado, em correria.
A intensidade da emoção,
Motivada pela melodia…
Que reflete a mesma paixão.
A simplicidade de se dar,
Sem temer a euforia.
Inexplicável conexão,
Que, mesmo em lágrimas,
Exprime a mesma alegria.

E no fim o vazio…
De tamanha elevação,
Recupera-se devagar,
Refletindo horas a fio,
Até com apreensão,
Sobre como o justificar.







Sofia Cardoso
09 de outubro de 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário